quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Mais um dia 10 de Novembro...


Ao acordar, penso no mistério da vida e da morte.
Ao me levantar, estico este moribundo.
Ao me olhar, vejo mais um ano passado.

Ao orar, louvo a Deus por não estar morto.
Ao estudar, coloco em ação o enigma de um “eu”.
Ao ouvir, recebo felicitações, seja por estar mais vivo ou mais morto.
Ao falar, agradeço o calor humano que arde em meu peito.

Ao alimentar-me, lembro-me da proteção do útero materno.
Ao trabalhar, descubro que fui expulso para a frieza do mundo.
Ao descansar, rememoro as vésperas da morte.

Ao banhar-me na chuva, tento livrar-me das sujeiras internas e externas.
Ao divertir-me, fujo da dor que o amar me causa.
Ao dormir, prefiguro minha estadia no meu próprio jazigo.
Ao sonhar, ganho a oportunidade de esperar pela vida.




AMO NOVEMBRO: Por ser meu, por ser o mais lindo com suas chuvas e por me preparar para o fim que se aproxima subitamente...




JACKSON DE SOUSA BRAGA.
Mariana, 10 de novembro de 2010 – 17h15min.
Por ocasião de meu aniversário.

3 comentários:

Cínthia disse...

ai meu bem, isso é bonito, mas triste...

iverson-pereira disse...

realmente o texto eh lindo

iverson-pereira disse...

lindo o texto amei